Como Dar Nó em Gravata: 7 Tipos Diferentes

Nó de Gravata
6 minutos para ler

Como Dar Nó em Gravata: 7 Tipos Diferentes

A gravata é mais que um item do vestuário masculino: é um sinal de classe e sofisticação. Todo homem já usou uma gravata alguma vez na vida ou a usará em algum momento. Entretanto, para que a gravata fique bem no visual, seu nó precisa ser feito com cuidado.

Claro, existem gravatas que já vêm com nós prontos, mas elas costumam não ser tão elegantes e bem vistas como aquelas em que o homem precisa dar seu próprio nó. Por isso, você deve aprender a dar um nó de gravata e não fazer feito na hora de usar essa famosa peça do guarda-roupa.

Para te ajudar nessa tarefa, a seguir você vai encontrar algumas dicas e tipos de nós que todo homem precisa aprender a dar. Confira:

Escolhendo o de gravata

Existem diferentes nós de gravata, de tamanhos diversos e que modificam o visual do homem dependendo da forma como eles são combinados com a camisa. Por isso, na hora de dar um nó em gravata, o homem deve primeiramente escolher o nó correto. Para isso, ele deve levar em consideração duas coisas: o tamanho do colarinho e o tipo de gravata.

Algumas camisas tem colarinho bem aberto e por isso é preciso aprender a dar um nó mais largo para que ela ocupe todo o espaço na região frontal do pescoço. Entretanto, outras possuem um colarinho bem mais fechado e que combinam melhor com nós menores ou não tão largos. Em todo caso, o ideal é escolher o nó que consiga cobrir todo o espaço do colarinho da camisa, mas que não fique excessivo.

Já o tipo de gravata diz respeito ao tamanho e largura da peça. Gravatas mais largas e compridas combinam com qualquer tipo de nó. Os modelos slim, por sua vez, não ficam muito bons com nós de grande volume e por isso só se deve usar nós mais finos neste tipo de peça.

Nó Simples

Entre os nós de gravata, o mais usual é o nó simples (também chamado de Four in Hand). Não tem erro e ele combina com diversos modelos de gravata e camisas, além de ser perfeito para homens de todas as estaturas. Ele não é muito largo, nem muito estreito, mas pode ter variações de tamanho dependendo da grossura e da largura da gravata utilizada.

Uma variação é o nó duplo simples, que fica um pouco mais volumoso que o simples normal. Essa segunda opção de nó é ótima para a maioria dos looks, mas pode ficar larga demais dependendo do modelo de gravata, por isso não é indicado para camisas de colarinhos muito fechados.

Nó Windsor

Quando o assunto são nós de gravata, um dos mais populares é o Windsor. Seu nome vem do Duque de Windsor e provavelmente é o nó mais elegante que um homem pode vestir. Ele é largo e bastante volumoso, por isso deve ser usado com camisas de colarinho italiano ou colarinho Windsor, que são os modelos mais afastados. Esse nó costuma oferecer ao visual um ar de poder e requinte que outros nós não apresentam, por isso é tão famoso e utilizado principalmente por altos executivos em eventos importantes.

Apesar de ser muito bonito, este é um dos nós mais trabalhosos para se aprender a fazer, mas nada que um pouco de treinamento não resolva. Quem aprende esse nó, facilmente conseguirá realizar os outros tipos de nós de gravata.

Uma variação é o meio Windsor, que é um pouco mais fácil de ser realizado e também um pouco menos volumoso. Ainda assim, ele é bem sofisticado e se adapta a camisas de colarinho aberto ou colarinho clássico.

Nó Trinity

Esse tipo de nó é bem pouco comum, mas pode ser usado por homens que não tem medo de ousar e querem impressionar na hora de vestir a gravata. Ele é consideravelmente volumoso, por isso fica melhor com colarinhos afastados e deixa a gravata com uma aparência diferente do usual.

Trata-se de um nó relativamente demorado para ser finalizado e nem um pouco simples. Por ter um estilo diferente, ele é mais utilizado fora de ambientes de trabalho, como jantares ou eventos formais.

Um fato interessante desse nó é que, ao contrário de outras opções mais comuns, o Trinity é realizado com a parte fina da gravata e não com a parte grossa.

Nó Eldredge

Este nó está na lista dos tipos pouco usuais e diferentes, assim como o Trinity. Entretanto, o nó Eldredge é considerado mais elegante e sofisticado que o Trinity, por isso é indicado para eventos formais sem nenhum problema.

Trata-se de um nó bastante simples que cria diversos volumes na gravata, deixando-a com um ar singular e que se adapta muito bem em colarinhos clássicos ou um pouco mais afastados.

Café

Esse nó recebeu esse nome por ter sido o mais popular entre os produtores de café do século XX. Ele é uma opção volumosa e tão incomum quanto o Trinity, mas não menos bonito de se usar.

Esse nó cria uma espécie de abertura entre duas partes da gravata, oferecendo um visual bem arrumado e diferente. Ele é perfeito para eventos sofisticados nos quais o homem pode ousar um pouco no visual.

Nó de Gravata Borboleta

Por se tratar de um modelo único, a gravata borboleta tem um nó próprio que se aplica somente a ela. Não há muito que fazer com essa gravata, bastando apenas seguir o passo a passo de como realizar o nó com esse modelo de peça e ficar de olho para que ele fique bem fechado e alinhado com o visual, sem que uma das duas partes da gravata fique maior que a outra.

Não se trata de um nó simples, mas qualquer homem deve aprendê-lo para não fazer feio na hora de usar a peça. Esse modelo de gravata deve ser usado com colarinhos mais fechados para que o visual não fique desequilibrado. No caso do uso de um smoking, as camisas utilizadas são específicas para se vestir com o modelo borboleta e elas possuem colarinho partido, que deixa visível parte da gravata que comumente fica escondida.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: