[GUIA MASCULINO] Como usar terno da maneira correta

11 minutos para ler

O terno é uma das roupas do guarda-roupa masculino mais clássicas e icônicas que existem. Não importa qual seja o estilo de um homem, se ele se veste ou não socialmente no dia a dia: em algum momento ele terá de usar um terno.

Ele oferece tamanha elegância que, de forma alguma, uma outra peça consegue se comparar a um terno de boa costura. As ocasiões em que se terá de vesti-lo são diversas, assim como o estilo ideal dessa peça pode variar de acordo com o evento.

Para que você não erre em nenhum momento na hora de usar essa peça, você deve ficar de olho nas dicas a seguir de quando e como usar um terno sem errar em nenhum momento.

A diferença entre terno e costume

Diferença entre terno e costume

Primeiramente, é bom ter em mente que há uma diferença entre terno e costume. Chamamos de terno a combinação de 3 peças: calça, paletó e colete. Já o costume é a famosa combinação de calça social com um paletó do mesmo modelo.

É verdade que atualmente é muito comum utilizarmos o termo “terno” apenas para designar a combinação de um costume, mas é bom deixar anotado que as duas coisas são diferentes e poderá haver ocasiões em que o ideal é apostar no uso de um terno no lugar do tradicional costume.

As ocasiões em que você deve usar um terno

Apesar de um terno ser muito elegante e oferecer um ar sofisticado ao homem, cada ocasião requerer uma determinada combinação de roupas. Afinal, você não quer parecer extremamente bem-vestido, mas fora do “clima” ideal para isso. Por isso, o adequado é ficar de olho em que ocasião se deve ou não usar um terno para não errar em nenhum momento.

O local mais comum de se vestir um terno ou costume é no trabalho ou eventos religiosos. Em muitos ambientes profissionais tradicionais, o uso do conjunto de paletó, calça social, camisa e gravata é obrigatório. A roupa ajuda a manter certa formalidade e profissionalismo em lugares como escritórios e bancos.

Usar terno no trabalho

Nesses ambientes, também não se pode utilizar ternos de cores muito claras ou pouco usuais, como o vermelho ou o verde, pois elas são muito chamativas e a intenção não é se tornar o centro das atenções nesses locais. Por isso, o azul-marinho, o cinza e os tons terrosos são as opções ideias para ambientes profissionais mais sérios, uma vez que são clássicos e sofisticados. O terno preto também, porém é mais utilizado em ocasiões bem específicas ou no famoso “black tie”, por exemplo.

Alguns ambientes profissionais tradicionais, porém, podem ser mais despojados, e permitem que o homem use apenas um blazer, camisa e calça social ou jeans, sem a necessidade de gravata. Nesses locais, também se pode apostar em costumes de cores menos sérias e ser um pouco mais ousado na hora de desenvolver um estilo.

Ternos podem ser usados sem gravata

Durante uma reunião corporativa, o terno ou costume também podem ser necessários, mas há casos nos quais não é necessário o uso de gravata, principalmente se for durante um almoço ou jantar de negócios.

Comemorações e eventos com amigos ou colegas de trabalho costumam ser mais casuais, por isso, aparecer com um terno completo pode não ser o ideal. Nestes casos, o correto é optar pelo blazer ou costume sem gravata. A exceção são os casamentos, que como são mais formais, necessitam do terno completo ou costume com gravata.

Eventos de gala são um caso a parte: durante esse tipo de festividade, um smoking é praticamente obrigatório. O ideal, porém, é verificar no convite de uma festa ou evento qual o traje exigido.

Lapela fina ou grossa

Regras para largura da lapela

No passado, as lapelas grossas eram a única opção possível para o homem na hora de utilizar um terno. Entretanto, atualmente as lapelas finais têm tomado conta da moda masculina e se tornado cada vez mais usuais. Esse modelo de lapela, porém, não vem sem algumas regras a se seguir para manter elegância.

No geral, por serem mais modernas, as lapelas mais finas combinam com homens de estilo mais jovial e em ambientes mais descontraídos. Os modelos mais largos são mais sofisticados e combinam principalmente com homens mais velhos, até mesmo por oferecerem uma sensação de autoridade.

Claro que tal regra não é tão restrita assim, principalmente por ter de se levar em conta o corpo do homem que utiliza o terno. As lapelas finas combinam mais com pessoas de corpo mais esguio, enquanto que as largas podem ser utilizadas tanto por homens magros, como por aquele de corpo mais largo.

De olho na gravata

As gravatas influenciam na escolha

Quando se usa um terno, as gravatas podem ser um complemento importante para o visual do homem sofisticado. Entretanto, não se pode usar qualquer gravata com qualquer terno. O correto é escolher gravatas cuja largura coincidam com a largura da lapela do terno. Nesse caso, ternos de lapela mais larga, necessitam de gravatas mais largas, enquanto que os modelos slim combinam melhor com gravatas mais finas.

Além disso, é preciso ficar de olho no comprimento da gravata: na hora de dar o nó, o ideal é que a ponta desse acessório toque o começo do cinto da calça, nunca ficando muito acima ou muito abaixo. Uma gravata muito curta ou muito longa dá ao homem um aspecto de relaxado, acabando como visual elegante que se procurar no momento de usar o terno.

Em relação às cores da gravata, uma dica importante é sempre prestar atenção no tom da gravata e da camisa. O correto é sempre utilizar gravatas mais escuras que a camisa, para que o visual não destoe. A única exceção é, obviamente, a camisa preta, que pode ser combinada com gravatas mais claras ou do mesmo tom de preto.

Como usar prendedores de gravata

Quem costuma utilizar prendedores de gravata para complementar a vestimenta, pode dispensar o acessório na hora de usar o terno: como a função do prendedor é segurar a gravata junto à camisa, ele se torna desnecessário no momento em que o colete pode fazer a mesma coisa. Um visual que mistura colete com o prendedor de gravata é considerado exagerado demais.

Powered by Rock Convert

Entretanto, caso se opte apenas pelo uso do costume, o prendedor de gravata pode ser uma boa opção não só pela sua usabilidade, como também para ajudar ao homem a alcançar certo nível de elegância.

Combinando sapatos, cintos e meias

Escolha o sapato correto

Na hora de escolher o sapato social que vai compor o seu visual, todo cuidado é pouco. A opção de sapato preto é a mais usual, pois combina com diversas cores e tons, como o cinza, o azul e até mesmo ternos de cor vinho, verde-musgo e brancos. Entretanto, o preto pode não ser ideal na hora de utilizar um costume bege ou de tom mais terroso. Nesse momento, o correto é apostar nos sapatos marrons.

Escolha o sapato correto

Por isso, todo o homem deve sempre ter em seu guarda-roupa pelo menos duas opções de calçados: os tradicionais sapatos pretos e os elegantes sapatos marrons. Jamais use tênis com seu terno ou costume, pois o visual fica desequilibrado. No caso dos modernos sapatênis, eles são aceitos somente quando se usa blazer com calças jeans.

O cinto segue a mesma regra dos sapatos e justamente por isso ele deve combinar com o calçado. Não adianta tentar inventar: um cinto que não combina com o sapato do homem que está usando um terno é capaz de desalinhar qualquer visual. Além disso, o correto é utilizar um cinto fino junto da calça social.

Combine o cinto com a cor do sapato

Por fim, as meias devem ser do mesmo tom do sapato ou do terno. Os mais modernos podem apostar em pequenas estampas nas meias, mas nunca abusando demais para não deixar o visual bagunçado.

O abotoamento do terno

Está aí um detalhe que poucos prestam atenção na hora de escolher um terno para usar, mas que é muito importante dependendo da ocasião na qual o homem de encontra: o abotoamento do paletó.

A maioria dos ternos costumam apresentar apenas dois botões para se abotoar. Essa é uma opção clássica e pode ser usual em qualquer ocasião, mas há pequenas variações.

Alguns paletós apresentam apenas um botão, algo que deixa o visual mais despojado e moderno. Ao mesmo tempo, essa opção não é ideal para locais mais sérios, como o ambiente de trabalho. Por isso, paletós de apenas um botão devem ser utilizados em festas e encontros mais casuais.

Uma outra variação é a versão com três botões. Tratam-se de ternos com o paletó mais longo e feitos especialmente para homens mais altos. Por isso, os baixinhos devem evitar utilizar esse tipo de paletó. Vale destacar uma regra importante: tanto no modelo de dois botões, quanto no de três botões, o último botão do paletó deve sempre ficar desabotoado. Trata-se de um sinal de elegância e sofisticação que permite que o homem se movimente melhor.

Há ainda um último modelo de abotoadura encontrado em ternos e costumes: os paletós com abotoadura dupla. Este é um modelo muito tradicional e elegante. Ele pode deixar um visual ainda mais sofisticado e sério, mas deve ser utilizado com parcimônia. O correto é utilizar esse modelo durante ambientes muito formais, como escritórios de trabalho ou festas de casamento.

Por fim, uma última regra relacionada a abotoadura do terno: sempre deve-se desabotoar todos os botões do paletó ao se sentar. Além de ser uma questão de educação e formalidade, deixar todos os botões abotoados limitam a movimentação do homem e podem amassar o terno.

Cuidado com o punho das mangas

O caimento do punho é importante

O caimento do punho de um paletó é muito importante na hora de compor o visual de um terno. O ideal é que o punho não seja muito longo, de forma que cerca de 1,5 centímetros da camisa possa ser visto sob a manga do terno.

Trata-se de um detalhe pequeno, mas que confere mais sofisticação ao visual e diferencia um homem bem-vestido daquele que está utilizando um terno apenas pela obrigação no trabalho ou em uma festividade.

A abertura na área de traz do paletó

Existem três tipos de abertura de paletó

Aqui está outro detalhe pouco comentado, mas muito importante na hora de se utilizar um terno. Em geral, há dois tipos de abertura diferentes na área de traz de um paletó: as aberturas duplas e as aberturas únicas.

Embora não haja nada de errado em usar um modelo de abertura única, as aberturas duplas são mais elegantes e sofisticadas. Por isso, quem tem como objetivo causar uma boa impressão logo de cara no escritório ou em uma festa, deve sempre ter um terno com paletó de aberturas duplas na parte de trás. Elas também são mais confortáveis e oferecem mais espaço ao homem no momento de colocar as mãos no bolso da calça.

Um terceiro modelo são os paletós sem abertura. De origem italiana, esse modelo é considerado extremamente sofisticado e geralmente são feitos sob medida, para permitir que o homem se movimente com mais facilidade. Entretanto, são altamente formais. Por isso, paletós sem abertura só devem ser utilizados no escritório ou reuniões de trabalho.

Tamanho do paletó

Tamanho do paletó

Ninguém quer ficar usando um paletó com um caimento muito longo. Isso porque o caimento errado dá a impressão de um homem relapso (e se uma pessoa é relapsa com o próprio visual, ela também será no trabalho ou na vida pessoal).

Por esse motivo, o tamanho no paletó de um terno é tão importante. Deve-se sempre usar um paletó de tamanho o suficiente para cobrir o zíper da calça, mas nunca passar disso. Esta regra também pode ser aplicada para blazer, uma vez que mesmo com um visual mais casual e descolado, o homem que utiliza um blazer quer se mostrar tão elegante quanto aquele que utiliza um terno em seu trabalho.

Outra peça do terno cujo tamanho é importante é a calça. Ela não pode ficar muito curta, nem muito longa. Para um visual mais sofisticado, o correto é que ela cubra levemente a parte superior do sapato, mas não passe disse.

Seguindo tais dicas e regras, fica impossível errar na hora de vestir um terno ou costume e você terá sempre um visual impecável – de chamar a atenção – e altamente sofisticado em qualquer lugar.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário