Tipos de Gravatas: Conheça 7 e saiba como usar

5 minutos para ler

As primeiras gravatas datam de centenas de anos atrás, no século XVII. Elas surgiram quando franceses resolveram adaptar um lenço utilizado pelo regimento do exército croata como parte de seu vestuário. A peça se tornou um dos itens mais clássicos do guarda-roupa masculino e foi sofrendo modificações ao longo tempo.

As mudanças foram tamanhas que a gravata se desdobrou em diferentes modelos, que se adaptam a diferentes estilos e devem ser utilizados de acordo com determinadas ocasiões. A seguir, você vai conhecer alguns dos principais modelos e aprender quando e como utiliza-los corretamente para nunca errar na hora de se vestir:

A gravata tradicional

Gravata tradicional

O primeiro modelo é o mais comum: a gravata tradicional. A peça é encontrada em qualquer loja de roupas masculinas e costuma ter entre 7 a 9 centímetros de largura. Frequentemente utilizada em conjunto com um terno, o modelo tradicional é sinônimo de elegância, seriedade e sofisticação, pois é capaz de deixar o visual do homem ainda mais charmoso.

Esse modelo costuma ser utilizado por profissionais que trabalham em grandes escritórios e bancos, além de também poder ser usada em eventos sociais diversos. Ela combina com todos os tipos de corpos e há uma grande variedade de nós que podem ser aplicados na gravata tradicional. Apesar disso, o homem deve sempre ficar atento quando realiza um nó neste modelo de gravata, pois a ponta da peça deve tocar a parte superior do cinto da calça, para não ficar muito curta, nem muito longa.

Gravata tradicional

A gravata tradicional ainda pode ser encontrada em uma alta diversidade de cores, mas cada coloração é ideal para um tipo de evento ou local. No ambiente de trabalho, por exemplo, as cores neutras e mais escuras são ideais, enquanto outras opções podem ser utilizadas em festas e ocasiões semiformais sem problemas.

A gravata slim

Gravata slim

O modelo slim é uma variação da gravata tradicional, só que mais fina e moderna. Essa peça tem entre 4 a 6 centímetros de largura e costuma ser usada com terno, embora alguns homens prefiram utiliza-la somente com camisa.

Como o modelo tradicional, as gravatas slim podem ser utilizadas em ambientes profissionais sem problemas, mas vale notar que a tradicional é mais refinada e formal, enquanto a slim é mais descolada. Por isso, caso você trabalhe em um local altamente formal, invista no uso da peça tradicional e vista o modelo mais fino apenas em festas e ocasiões mais informais.

Um fato que vale ressaltar é que a gravata slim, quando combinada com terno, deve ser utilizada junto com um terno slim. Caso contrário, o look do homem pode ficar desequilibrado.

Gravata borboleta

Gravata borboleta

Este é o tipo de gravata mais conhecido depois da tradicional. O modelo borboleta é famoso por sua alta sofisticação e formalidade. Por isso, ela costuma ser usada apenas em ocasiões muito formais, como eventos de gala, casamentos e bailes de formatura.

Tradicionalmente, deve-se utilizar uma gravata borboleta preta nesses eventos com um smoking preto. Entretanto, em algumas ocasiões, a cor da gravata pode variar, mas tudo depende de combinação do look do homem.

Ultimamente, a gravata borboleta voltou a ser parte do guarda-roupa masculino semiformal. Por isso, não é incomum ver homens usando gravatas borboletas (geralmente de cores mais claras e menos sóbrias) em confraternizações com amigos e eventos informais. A peça de fato pode combinar muito bem com essas festividades. Ela só não deve ser utilizada no ambiente de trabalho, uma vez que a gravata tradicional ainda é o modelo correto para esses locais.

A ponta reta

Esta é outra variação do modelo tradicional, com alguns elementos da gravata slim. Como o nome diz, a ponta reta possui uma ponta reta, ao invés da ponta triangular tão comum nos outros modelos.

Esta gravata costuma ser fabricada em tecido de tricô e é fina como o modelo slim. Por isso, ela tem um visual bem mais despojado e deve ser utilizada em locais informais. Combina tanto com camisas lisas, quanto com camisas xadrez e jeans.

Gravata ascot

Fonte da foto: joelwashing/Flickr

Um dos modelos mais formais de gravatas, a ascot lembra um lenço que é enrolado ao redor do pescoço e pode ser visto abaixo da camisa. Não é um modelo utilizado com muita frequência, embora seja uma vestimenta comum em vários filmes norte-americano.

Em geral, ela está presente no vestuário do homem em casamentos formais e eventos sofisticados, principalmente em algumas regiões da Europa. Apesar disso, ela também pode ser usada no dia a dia sem problema, ainda que isso seja pouco comum graças a sua baixa popularidade atual.

A gravata laço de bolo

Gravata de bolo

Este modelo ficou famoso em diversas regiões rurais dos Estados Unidos durante a década de 70, tendo se tornado a gravata oficial do Arizona em 1971. Ela é bem incomum em outras regiões do mundo, pois é conhecida como um modelo utilizado por cowboys americanos.

A gravata bolo é similar a um laço preto que fica preso a uma peça de metal que geralmente possui uma joia colorida para dar sofisticação ao look. Diversos heróis de filmes de faroeste podem ser vistos usando essa gravata e ainda hoje há homens que costumam vestir esse modelo, geralmente para compor looks casuais mais ousados que variam entre o semiformal e o informal.

Os lenços de pescoço

Lenços de pescoço também são um modelo de gravata, só que bem informais. Eles podem ser utilizados com uma grande variedade de nós e em diferentes ocasiões que não exijam grande seriedade no visual masculino. Uma dica é usá-los com camisa e jeans. Esta é uma ótima forma de incrementar certa sofisticação em um look casual para o dia a dia.

Posts relacionados

Deixe um comentário